terça-feira, 31 de agosto de 2010

Uma herança do céu

Em setembro 1974, meu pai comprou nosso sitio, de inicio meio que relutante, pois sempre existiu aquele ditado que, sitio da duas alegrias, a compra e a venda, mas nosso sitio, mostrou a todos que esse ditado não funcionou pelo menos para nossa família.
Um lugar lindo, cercado de montanhas e com vários lagos, que no verão é ameno e no inverno com temperaturas baixas e tudo isso muito próximo da cidade de São Paulo.
Minha infância foi altamente modificada com o essa aquisição, meus fins de semanas se alteraram, toda semana tínhamos coisas novas para aprender, de inicio com os animais tipo galinha, pato, marreco, coelho, cabra etc.. e depois com os animais selvagens que nos visitavam, feito bichos preguiças, gambas, cobras e até mesmo onças.
Mas o que mais foi interessante, para a nossa infância, foi o espaço que tínhamos, o verde, a lama, sim a lama, brincávamos na lama na época de chuva, andávamos na mata e voltávamos todo mordidos de insetos.
E o tempo que passávamos juntos, tínhamos tempo de criar brincadeiras, fizemos até desfiles de escola de samba utilizando o que se tinha de sobras por lá, no caso milhos de um milharal.Criamos o Gremio Escola de Samba Unidos do Milharal, com direito a samba enredo e tudo e claro fantasias utilizando roupas velhas das minha mãe, do meu pai dos meus avós e tias, tudo com muito sabugo e palha de milho.
Tivemos teatros, danças, escolas de samba, campeonatos, guerra de lama, banho de lama, excursões na mata passeios de balsa nos lagos e muitas outras coisas.
Mesmo os adultos se empolgavam, meu avó que era carpinteiro, deu uma de engenheiro naval e fez uma balsa de tambores de latão e tábuas e a geringonça funcionava, era um delírio para nós!

O mais lindo do sitio é que ele faz historia na infância de 4 gerações de crianças, a minha a dos meus sobrinhos, a dos meus filhos e agora a dos pequenos que estão surgindo na família... e isso não tem preço!
No inicio de 1975 na primeira "piscina"

A agua era de uma nascente meeeega gelada
mas era divertidíssimo morrer de frio nisso

Tinha até canavial, essa é uma das fotos mais antigas




















As aventuras no galinheiro
( pra que olhar para o fotografo?)




















Nos dias de hoje, as maravilhas da foto digital 
( se reparar na foto que comentei do canavial, tinha um chumaço de bambus
pois é, ele continua ali 36 anos depois)
















A casa e a piscina, construídas em 1976















Lourdes In the Sky With Diamonds
























Posando para pintura
( existe muito verde, pois parte
do sitio é reserva ecológica)

























Não tenho mais meus avós, não tenho mais meu pai... mas a herança do pedacinho do céu que ele deixou ainda esta por aqui!

19 comentários:

David ®... disse...

nossa..q lindo!!!!!!

tô fretando um onibus agora e a tarde estaremos ai.

bjão

Edu disse...

Opa, tô dentro!!! Próximo encontro de blogueiros já tem endereço, rsrs... :-)

Setembro de 74 eu tinha 7 meses. Awwwwn...

Sandra =^.^= disse...

Que lugar lindo!!!
Eu tbm fui criada no mato. O dia todo em cima de árvores, fazendo arte e deixando minha tia louca.
Qdo eu apontava na porteira, ela batia c/ a mão na testa e falava: "Ai não, lá vem a Sandra...acabou o sossego". E acabava mesmo, era um tal dela gritar: "Sandra, cachorrinha reganhada, pestelenta desce do abacateiro, não bate nos moleques, não solta os porcos..."
E eu lá, feliz da vida.
Oooo saudade da minha infância!
Agora qto aquele café. Eu tbm queria. Principalmente se fosse servido por um George Clooney, Antonio Banderas e até pelo vampiro Robert Pattinson.
Ui!!
Boba nada, né?
Bjos David.

Tati disse...

Ai que lindo David....
Bom vamos esperar vc convidar e fazer um churras láaaaaaaa...
Lindo lugar, paisagem linda
Beijos mil
Tati

Tati disse...

Ai que lindo David....
Bom vamos esperar vc convidar e fazer um churras láaaaaaaa...
Lindo lugar, paisagem linda
Beijos mil
Tati

janeladesonho.blogspot disse...

Ahan! Sabia que vc tinha um segredo pra esse bicho carpinteiro que vc é pelo menos nos textos que escreve ... uma infância assim só dava nisso gente louca de tão feliz. Desculpa a intimidade mundo bloguistico dá nisso .

Tania Forti disse...

Oi, David, adorei o post, essas fotos a lá anos 70 me deram uma nostalgia, sempre morei no interior e fazíamos muitas incursões pelos sítos. Bons tempos.
beijos

Tania Forti disse...

Oi, David, adorei o post, essas fotos a lá anos 70 me deram uma nostalgia, sempre morei no interior e fazíamos muitas incursões pelos sítos. Bons tempos.
beijos

Bruno Dezinho disse...

Sei exatamente do que você está falando. Meu avô comprou um sítio também, e cresci passando as férias no mato. Temos até hoje, e a vontade de nos desfazermos dele é nenhuma. Lindo texto, lindas fotos.

DO disse...

Traz umas lembranças,hem...

Abração,DAVID!

Guy Franco disse...

Gostei. E é bonito. Sim, sim, só chamar pra festa.

Neli Rodrigues disse...

Vc é mestre em contar histórias!
Essas lembranças de infância é algo que não tem preço!
Bjs♥

Neli Rodrigues disse...

Vc é mestre em contar histórias!
Essas lembranças de infância é algo que não tem preço!
Bjs♥

Heloisa Pinhatelli da Silva disse...

Opa, tô dentro!!! Próximo encontro de blogueiros já tem endereço, rsrs [2]

Renato Orlandi disse...

NOssa, que lugar lindo, é tão bom crescer no mato, minha infância na roça foi demais tb rs, muito legal ter resistido ao tempo, deve ter milhões de histórias para contar desse lugar! Conta logo hehe! Com ctza te inspira bastante! E o que ser "periclitante"? hahahahaahaa.. bjuuu!

Aline Camargo disse...

Caiu uma lágrima do lado de cá... me emocionei muito com o seu post, senti uma nostalgia que nem me pertence.

Bjo, querido.

Tô na área!

Poupée Amélie™ disse...

Que delícia de lugar!
Adorei as fotos antigas, acho um barato rever o passado, através delas. A gente era tão esquisito, não?! Roupas, cabelos, tudo muito estranho! Mas, tudo perfeitamente normal para a época.
BjO*

Marilia Marques disse...

Oi...muito lindo aí!
Eu entendo voçê de coração...vivi toda minha vida no campo, em sitio, como fala no Brasil, só não tinha piscina ( :-( que pena!!!!) mas tinha tanque e servia para os mergulhos do verão...agora vivo em apartamento e sinto falta do espaço bom que ficou lá em casa de meus pais!!!

Beijinho

Marília Marques

Marilia Marques disse...

Ah, é verdade... estou com seu amigo Edu...

...Setembro de 74 eu já tinha 6 meses....hehehe