quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Caindo pelas tabelas

Nunca fui uma pessoa muito equilibrada, veja, não estou dizendo no sentido mental, estou dizendo no sentido equilíbrio mesmo, aquele negocio de se manter em pé.
Desde novo, tenho histórias problemáticas com isso, aquelas de cair em clube campestre e ficar pendurado pelo arame farpado feito peixe fisgado!
Em 1973, eu comecei o ano caindo de bicicleta e enfiando a alavanca do breque no pescoço, muito próximo da jugular, criando um acidente terrível e ensanguentando carro do parente desconhecido de um vizinho que estava nas imediações. No fim do mesmo ano, atravessei uma porta de vidro, fazendo um estrago no braço, e corre de novo com o David para o pronto socorro, que nessa altura, eu já tinha carteirinha de sócio!
Quando minha sobrinha nasceu, estava voltando da maternidade, eu e minha mãe, resolvi pular aqueles trilhos que as pessoas colocam  de pé nas esquinas pra proteger a calçada. Pulei mas esqueci as mãos e não deu outra, girei feito uma Daiane dos Santos, só que caindo feito um avião sem trem de pouso. Minha mãe? olho e deu risada e ainda deu um bom: Bem feito! Adoro o instinto materno! Acostumada com um filho que se esborracha a toa nem ligou muito.
O tempo passa e eu vou me aprimorando nos tombos, aula de educação física era um terror, correr era sinonimo de tombo, coisa que até hoje eu levo. Basta saber que na academia sou o único fulano que corre na academia feito um louco e que não tira as mãos do "segurador" da esteira.
Já cai de uma escada com um tampo de mármore de mesa nas mãos, destrui o tornozelo, mas o tampo ficou intacto, praticamente um herói.
Sem ser um esportista já rompi 5 vezes os ligamentos do tornozelo.
Quando comecei a trabalhar na Câmara, um dia antes do meu primeiro dia, eu e meus filhos estávamos brincando de escorregar no quintal, enquanto lavávamos (tá, eu dou sopa pro azar), não deu outra, eu me esborrachei e machuquei feio os dois joelhos.. mas como fazer? logo no primeiro dia de serviço, aparecer com um atestado? fui trabalhar com 2 joelheiras e fazendo o possível para não sentar já que dobrar os joelhos me matava de dor.
Quando começaram a reformar a Câmara, cavaram uma vala gigante com 1,7m de profundidade, para passar a fiação e essa vala passava por varias salas, inclusive a minha, e eu vivia falando: -Alguém ainda vai cair nessa vala, não adianta colocar esses tapumes se os batentes da porta ficam desprotegidos! Avisava todos os dias e ninguém ligava.. e Adivinha? quem caiu la dentro? eu... fiquei preso dentro do buraco. Ai eu te pergunto, quem veio socorrer, ninguém!!! todo mundo fica dando risada. O jeito é aprender a ser acrobático... cair e rapidamente levantar-se e esperar que poucas pessoas tenham visto.... maaas se muita gente viu e você sabe que vai rolar risada. Faça drama, comece a gritar de dor, diga que você quebrou algo simule um desmaio. Assim o que seria risada, vira assistência!!! Cada um se vira como pode!!! O importante é não perder a guerra!

Sempre torto, sempre quebrado




Ainda bem que não tem gelo onde eu moro

Uma vez só estive em cima de um skate e não foi muito diferente disso

12 comentários:

DO disse...

Mas será que um banho de sal grosso não resolve?rss
Esta ultima foto doeu ate aqui,rsss

Abração,David!!

Sandra =^.^= disse...

Eita David!
Vamos dar as mãos e sair cantando.
Só pra ter uma idéia: quebrei os braços 4 vezes, o pé 1 vez, ralei o rosto todinho no asfalto por causa de um simples tropeção, entortei minha coluna e um rim saiu do lugar (não sabia que isso era possível, mas se o médico disse, então tá), trombei de bicicleta c/ uma lata de lixo e ganhei um corte "felomenal" (como dizia José Wilker naquela novela que não lembro o nome).
Pois é, sou um verdadeiro Uruca (amigo da Pedrita e Bambam...ó dia, ó mês, ó azar), rsrs.
Bjoos e bom dia pra ti.

Lua Nova disse...

Cruz credo, pé de pato mangalô treis veis! Sai desse corpo que não te pertence!!!!
rsrsrrsrs... poxa, tava precisando dar umas risadas. Formidável!
Mas parece que nossa amiga Sandra não fica atrás.
David!Escorregar no quintal molhado (e com sabão, provavelmente!)! Mas é tão gostoso, né?

Olha, obrigada pela solidariedade, meu caro. Um grande beijo.

Bruno Dezinho disse...

Ah, será que você é desastrado? Minha irmã é assim, cai de madura... pra cair basta estar em pé. Eu já dá pra contar as vezes que tropecei, que caí. Você falou em educação física, e eu me lembro que eu detestava porque usava óulas e morria de medo de levra uma bolada na cara. Inrível como esses traumas de infãncia as vezes nos definem; até hoje tenho verdadeiro pavor de futebol, nem copa do mundo eu vejo. Suas quedas fazem parte de você, então, você precisa aprender a lidar com elas, rsrs. Adorei a crônica. Beijão.

Renato Orlandi disse...

HUAhsauhsau OMG que perigo, mas eu até diria que é normal menino viver caindo, mas na academia? no exercito? aff ahsuahsuahsu, vamos fazer um pouco de ioga sei lá deve ajudar rsrs... abraçoo! eu me divirto

Heloisa Pinhatelli da Silva disse...

O motivo para eu andar incrivelmente devagar é justamente para evitar quedas. Quando faço trilhas (quando se namora o Mó, isso é super comum) não vejo a natureza, e sim as raízes das árvores para não tropeçar! Como sou igualmente desastrada, se você cair na minha frente, mesmo que seja super engraçado, não vou rir. Juro! E quando eu cair, não espere espírito esportivo da minha parte. Eu choro, fico magoada e de mau humor!

fabers disse...

tira o pé do chão!

oi, passei por aqui!!

beijos no coração!

calma que estou com pressa disse...

oi David! ai jzuis - me desculpa mas tu pede pra gente rir de ti né? olha o jeito qe tu escreve- tu deve ser o palhaço da familia - mas isto é bom - rir da gente mesmo!
mas nenhuma seguradora vai querer fer seguro contigo, e convênio saúde se te conhecer cancela tudo= rss
bjs

Jôka P. disse...

Também vivo me estabacando!

Tati disse...

Pior que conhecendo vc como eu conheço..tenho certeza disso tudo!!
Olha david, mas vc tem uma companheira nisso tudo, pois eu caio muito..hahaahahahahhaah
Gente tb tenho esse problema de equilibrio...O César lembra até hoje de um dia q desci a escada de casa , discutindo com ele e levei o maior tombão..ahhahaha ele ficou rindo horas!
beijokas
Tati

Aline Camargo disse...

Oi, David!

Eita, isso que eu chamo de quebranto. Quebra aqui, quebra ali, hehehe...

Pensei que tinha adicionado seu blog no meu, chequei agora que esqueci de fazer isso ontem, huahuahuah! Mas já tá colado lá.

Brigada pela visita, vamos nos falando!

Bjão!

lahti shirley disse...

hsahhahahahahahha aff tem que rezar um pai nosso ,mais uma ave maria e uma santa maria de frente pra tráz de tráz pra frente,, ai depois é só rezar novamente e pedir que não passe por isso novamente!! reza das grandes!! hahahhahahahahhaha
beijos blogueiro!