terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Um conto de natal e outros fatos

Era as festas de 1990, tínhamos  somente o Kim e o Yan, a Jane estava grávida da Winnie.
Tinha planejado a festa de Natal em minha casa e iria estrear a roupa de papai noel, afinal os meninos ja estavam começando a entender do que se tratava e não tinham mais medo daquele "monstro de vermelho".
Dois dias antes do natal fomos convidados para uma confraternização em um condomínio fechado, seria no campo no meio de pinheiros e lagos, onde também teria a chegada do papai noel vindo de helicóptero.
Foi legal, tudo nos conformes as crianças se divertiram bastante, bom lembrar que na época o Kim estava com 3 anos e o Yan 1 ano e 10 meses.
No dia seguinte, dia 23 o Yan amanheceu com sintomas assustadores, ele estava com placas inchadas pelo corpo todo, corremos para o hospital, o quadro era tão assustador, pois a cada minuto ele se transformava, o olho direito inchou na parte de cima e o olho esquerdo na parte de baixo, dava ele um ar de Quasímodo da Disney. Todo mundo do hospital olhava para nosso pequeno monstrinho de estimação.
A médica que nos atendeu, uma médica suuuuper experiente, como já era esperado pela época do ano e por ser no pronto socorro, nos disse que era uma alergia e receitou um anti-alérgico qualquer.
Mandou-nos para casa, 3 horas depois víamos que nada melhorava a aparência de nosso monstrinho e assustados voltamos para o hospital. Dessa vez, fomos atendidos por uma médica oriental que parecia com a Drª Cristina do seriado Grey's Anatomy (uma referencia inexistente na época). Ela olhou para o Yan, viu o que a médica anterior havia receitado arregalou os olhos e disse: -Minha colega foi corajosa em libera-lo somente com esse remédio! O menino esta com Urticária gigante e para ter um edema de glote é muito fácil!  Olhamos com cara de "cadê o nosso chão?" e esperamos saber o que fazer. A médica de imediato aplicou uma injeção de Adrenalina no menino, que logo desinchou e resolveu deixa-lo internado.
Isso mesmo, internado em pleno dia 23 de dezembro, a festa de Natal ja estava 'pras cucuias'. 
Assim foi, passamos a noite do dia 23 para o dia 24 com o Yan chorando e inchando e desinchando, a Jane nervosíssima, além do fato de estar grávida, onde tudo parece pior. 
Quando foi umas 4 horas da tarde, a medica Samurai apareceu e resolveu dar alta para o garoto, nos disse que ele não estava 100%, mas que ficar internado no hospital sem ninguém muito competente em pleno natal, não iria resolver nada. 
Chegamos em casa eram umas 18 horas e eu resolvi que iríamos ter o Natal combinado, ou seja, David tinha que se desdobrar em mil pra fazer a ceia toda ( não adianta, quem me conhece sabe que nessas horas quem cozinha SOY YO). Comunicamos a familia que tudo iria acontecer conforme o combinado e mutirão em casa! Jane e irmãs deram um jeito na casa eu e minha sogra na cozinha. Tudo ficou pronto no horário, tudo mesmo!
Agora tinha o momento climax da festa a chegada do papai Noel. 
O Kim já era mais esperto tinha seus 3 anos e teria que explicar o meu desaparecimento pra ele não associar o papai noel comigo. Peguei uma sacola de feira e disse que iria comprar cervejas e sai pela porta da sala. Entrei pela porta da cozinha e fui para o quarto de empregada onde estava tudo pronto, os brinquedos o saco e a roupa. Me arrumei e fui. 
Quando entrei na sala os meninos gritaram de felicidade e nem perceberam que em baixo daquela imensa peruca que me coçava absurdamente o nariz, estava eu, cansado e não enxergando nada, pois arrumei um óculos de alguém que era cegueta! O Yan tadinho que ainda estava um pouco inchado ficou todo feliz, ganhou uma "tonquinha" (algo com o nome parecido com isso). O Kim vibrava, ja entendia bem o que se passava, mas não percebeu que era o seu pai. Terminei todo o 'Mise-en-scène'  natalino e sai pela porta da sala e fiz todo a operação inversa. 
Entrei em casa com a sacola de feira cheia de garrafas de bebidas e o Kim veio correndo: -Paaai!! o papai Noel veio aqui! Pai? Você era o Papai Noel? 
Eu com medo de ser descoberto por um filho de 3 anos logo emendei: -Nããão, né Kim, olha as garrafas cheias que eu comprei!! 
Ele ficou satisfeito com a desculpa e foi me contar as novidades. 
Foi loucura ter feito a festa de ultima hora com o Yan ainda doente, Vê-lo todo feliz ganhando presente do papai Noel logo após ter passado tudo que ele passou no hospital, pagou todos os esforços do mundo, valeu tanto a pena que faria isso sempre! ( alias fiz isso muitas e muitas vezes).  

Esse garotinho deu entrada no hospital parecendo o Quasimodo

Bem na época dos fatos

Claro que isso é só pra efeito de ilustração
Eu de papai Noel na época estava bem melhor.


Agora o Yan esta com quase 22 anos de idade e esta totalmente curado daquele episódio, claro!
Então aproveitando que o post  fala sobre ele, estou postando o clipe de apresentação de sua Banda.

A Banda Muziki

 




Acho que este é meu ultimo post antes do Natal, então eu quero desejar a todo mundo que passeia por aqui;
Um imenso e Feliz Natal.
Beijos e Abraços a todos.



18 comentários:

http://claudiaaoextremo.blogspot.com/ disse...

Aiiiiii David que historia linda de natal
Comovente,tadinho filho doente ja é o ó em qq época,imagina no natal..
Que bom que deu tudo certo
Se não nos vermos mais até lá um lindo natal tb para vc e sua familia

Lola disse...

Que aflição mano gêmulo!!! Passei por um episódio mais ou menos assim em 2008...o Rô estava com uma infecção brava de garganta e nada melhorava a danada. No PS indicaram Cataflan que só mascarou os outros sintomas! A infecção foi piorando até que, no dia 25 de madrugada, ele teve febre alta e seu corpo ficou cheio de placas avermelhadas, como uma Rubéola! Ficamos apavorados e corremos para o Hospital que diagnosticou Escarlatina! Ele estava tão mal que teve que tomar uma baita Bezetacil na bunda (até hoje ele diz que eu menti porque falei que não ía doer...Bezetacil não doer...Aham, mãe feladaputa, senta lá!!!! kkkk) Passamos o dia de Natal mesmo no Hospital esperando um exame de urina dele pq a pediatra estava com medo da bactéria ter afetado os seus rins! No final deu tudo muito certo e fomos viajar pra um belo Hotel Fazenda para curtir o Reveillon! rsrsrsrs

DAVID, GOSTARÍA DE LHE DESEJAR UM EXCELENTE NATAL E UM FINAL DE 2010 MARAVILHOSO, ESPERANDO QUE NOSSA AMIZADE, MESMO QUE VIRTUAL, CONTINUE E SE ESTREITE, PQ AFINAL, FOMOS SEPARADOS NA MATERNIDADE! HAHAHA

Bjs para você e toda sua família e obrigada pelo carinho que vc semrpe deixa no meu blog!

Elaine Castro. disse...

David,
Adoro sempre suas histórias, contando um pouco da sua vida e o que já se passou...
Venho desejar-lhe também um feliz Natal, que essa data lhe proporcione, mais e mais histórias, para nos agraciar com boa leitura.
Beijos.

maN bOwerline disse...

Ahh,nossa,como amo essas histórias!Acho que uma sempre supera a outra.Essa simplesmente define o espírito natalino.Ótimas fotos para ilustração.Boa sorte para a banda!Boa noite!Feliz natal pra vc também!

***PS:Sumi por motivo de força maior(estava sem internet)¬¬

Jôka P. disse...

Felicidade e saúde sempre, pra você, David! E que a banda do Yan faça um sucesso incrível!

Edu disse...

SUPIMPA!!!! Tem pai que é mãe, mesmo! :-)

Beijos e boas festas!

Paulo Braccini disse...

Maior barato este seu relato ... amei ... e os pimpolhos são uma graça mesmo ... tem mais é q alimentar estes sonhos infantis ... são únicos mesmo ...

Feliz Natal David ... para vc e toda sua família

bjux

;-)

Heloisa Pinhatelli da Silva disse...

Que ódioooooo
Depois de esperar 20 minutos carregar o vídeo e ter visto apenas 3, a bosta de página resolveu dar upegrade sei lá pq e vou ter que começar tudo de novo!!!!!
Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh (gritos)

Poupée Amélie™ disse...

David, que história é essa hein?! Ainda bem que tudo acabou em festa, em alegria.

Que você tenha um super Natal e que 2011 seja um 'puta ano' para você e seus queridos!

BeijO* e um abraço apertadinho!

Kelly disse...

Essas crianças fazem a gente passar por cada apurno né? E no fim é bem isso, vê los bem e felizes é a melhor recompensa. Feliz Natal pra você também, beijos

Inaie disse...

que historia mais fofa!!!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

essa história foi comovente. bom, suas histórias sempre são ótimas, seja pra rir ou até pra chorar, pela emoção.

vim deixar um grande abraço e aproveito pra te desejar um excelente natal pra vc e os seus, com mta paz, amor e fraternidade.
E que o novo ano de 2011 seja um ano muito bom!

Palavras Vagabundas disse...

David, linda história de um pai em um Natal inesquecível!
Um Feliz Natal e um 2011 de muitas realizações.
abs
Jussara

Kelly disse...

Oi David, passei para deixar meu votos natalinos: Que o dia de Natal lhe seja especial.
Que a prosperidade faça sempre parte
de todos os seus instantes.Que a vida lhe congratule com toda a felicidade deste mundo.Esses são os meus mais sinceros votos
para você nesta data tão preciosa.Feliz Natal! beijos

DO disse...

Impossível não gostar das suas historias,David. Arrasando sempre.

Tbem por aqui,desejo a vc e à todos que te cercam,um FEKLIZ e SANTO NATAL.

Grande abraço!!

Cintia Branco disse...

David,

Passei correndo só para desejar um Natal maravilhoso.
Beijos

Cintia Branco disse...

David,

Voltei para ler o post, claro!
Que história linda e emocionante, como as crianças apreciam esses momentos e como eles são importantes para formar suas personalidades. Adorei o Yan e a Banda Muziki. Desejo a todos muito sucesso.
E para você, espero te ver babando muito ainda pelos filhotes.
Beijos

Fernanda Reali disse...

Linda história! Atenção ao YAN, pois ele pode não estar curado, apenas etar longe do elemento ao qual ´q alérgico, Meu Guga com 1 ano e 9 meses teve idênticos sintomas, pés, olhos, mãos tudo inchado, madrugada de cão, deram adrenalina para cortar o efeito da alergia que podia dar o tal edema de glote. Foi terrível. Depois dos exames, descobriram reação alérgica ao IBUPROFENO, remédio para baixar febre tipo dipirona, sei lá. meeeeega susto! Hoje tem 6 anos e não pode nem chegar perto deste remédio.
que bom que a médica oriental foi atenta, sorte do YAN.

beijoooo