terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Apertem os cintos, o piloto sou eu!!!

Final de ano,1980, minha cunhada empolgada  faz o convite que todo adolescente espera: -Quer aprender a dirigir? Não preciso dizer que em menos de 3 segundos já estava dentro do carro do meu irmão, um Corcel II zerinho na cor vinho!
Estávamos no sitio, era dias de reveillon, estava a família toda por lá, já chamei meu primo Maurício meu eterno co-piloto e esperamos minha cunhada vir pro carro.
A desculpa era que tínhamos que descer pra cidade pra comprar um bujão de gás (ou botijão para os chatos), colocamos o bujão dentro do porta malas e fomos.
Minha cunhada foi conduzindo o carro até a porta do sitio e depois passou o volante para o experiente novato piloto de carro desligado David. Eu peguei o carro e já sai de primeira sem deixar morrer, mas veja, isso não quer dizer que eu sai bem, eu sai voando!
A estrada era de terra, cheia de curvas, pois era uma serrinha, no volante eu, que tinha "super controle" com o pé no acelerador e no breque, curvas em alta velocidade e freadas dignas de quebrar pescoço, ao meu lado Elaine, minha cunhada que tentava estar calma, no banco de trás Maurício, que ria aos cântaros, não sei se achava tudo engraçado ou estava histérico e mais atrás o bujão de gás no porta malas que batia por todos os lados fazendo um estrago danado no Corcel II Vinho do meu irmão. A cada curva ouvíamos estrondos do bujão, gargalhadas do Maurício, rezas da Elaine e eu? Eu era OOOO piloto feliz.
Depois de ter feito o carro morrer 3 vezes em uma ribanceira, minha cunhada viu a deixa de tomar as redias, digo o volante de volta e fomos comprar o tal bujão de gás.
Quando abrimos o porta mala tinhamos medo de que o carro estivesse com meio metro a mais de tanto que o bujão bateu, mas não, estava tudo no lugar , milagres de São Cristovão o padroeiro dos motoristas.
Voltei dirigindo, na subida o perigo poderia ser menor... bobagem, aconteceu tudo de novo! Só se ouvia o bujão batendo, o Mauricio gargalhando e a Elaine rezando.
Mas eu estava feliz!
A primeira pilotada a gente nunca esquece
Isso era um Corcel II

18 comentários:

Kelly disse...

Muito engraçado, quando estava aprendendo a dirigir não via a hora de pegar o volante hoje faço tudo pra não dirigir...rsrs beijos

Edu disse...

"Isso era um Corcel II" foi a melhor entre as melhores! Velho é nóis - sei até o que é um Corcel I, rsrs...

Beijo e boas festas!

P.S.: Mas aprendeu a dirigir depois disso?? Vai que...

Paulo Braccini disse...

pois então ... velho tem destas coisas ... meu segundo carro foi um Corcel I já q o primeiro foi um Fuscão 72 ... putz ...

;-)

Elaine Castro. disse...

David,
Como sempre com ótimas e hilariantes histórias...
Doida foi a sua cunhada, rsrsrrsrs.
Adorei as fotos, sempre bem montadas!

Abraços...

Gilson disse...

David

Essas proezas não esquecemos nunca mais, como era boa essa época. A primeira vez no volante, a primeira transa e tantas outras coisas boas.

Abs

Inaie disse...

e na volta, o botijao ( sim, eu sou chata), estava cheio!!!!

Carla Farinazzi disse...

Rsrrrsrsrs, adorei, David!

Agora é a minha vez de fazer isso com a minha filha! Pânico é o que sinto, sabia? Rsrsrsrs, muito pânico, quando ela senta atrás do volante!!

Beijos, ótima história

Carla

Gilson disse...

David, coisas de família...rs.rs..

calma que estou com pressa disse...

oi David - ah eu sou do tempo do bujão e corcel - quem tinha corcel era o cara- e ainda vermelho uau-
agora imagino a subida com o carro e o bujão de gás desta vez cheio -
ah e eu aprendi um TL (lembra) prata do meu pai - chique né- e eu miachava! isto revela nossa idade!
bj
lu

Anônimo disse...

Il semble que vous soyez un expert dans ce domaine, vos remarques sont tres interessantes, merci.

- Daniel

Candy disse...

Eu lembro da primeira vez que peguei no carro para dirigir... Foi esse ano mesmo, mas foi muito divertido... Eu deixei o carro morrer, mas logo na segunda tentativa já saí atropelando os gatos... Foi bem legal. XD

Bjs
Feliz Ano Novo!

[Ψ]ÐU کτγℓє[Ψ] disse...

E depois disso ela ainda reclamava qd vc deixava o carro na minha mão...oiajoiajioajoija

Mas é minha mãe, só ela sabe o q pensa...oiajoiajioa

DO disse...

Tadinho do corcel,rsss. Imagino o barulhão do butijão pra lá e pra ca,rsss
Abração,David.Ah,aproveito pra deixar aqui,os meus mais sinceros votos de um feliz 2011.

Meias de Seda (Suzy) disse...

David, a história é ótima, mas a ilustração ficou maaara!
Meu querido, desejo a você e a todos os seus, um ano novo próspero e feliz, com muita paz e saúde. E que em 2011 você continue nos divertindo com seus "causos".
Bjoks ;)

maN bOwerline disse...

Mijei de rir com essa história.rsrs!
Eu já tenho 19 anos,minha mãe fala pra eu tirar carteira de motorista,mas não quero porque se eu for dirigir sei que vou matar alguém e me matar junto.Tenho medo dessas coisas.
ps:pra fazer a curva com bicicleta eu desço,faço a curva e monto de volta.kkk!(é sério!)

Dom Quixote (Thomaz) disse...

Ao amigo David, que sabe contar histórias como ninguém, um feliz 2011! Que mantenha seu bom humor durante os 365 dias do próximo ano!

Kelly disse...

O objetivo de um ano novo não é que nós deveríamos ter um ano novo. É que nós deveríamos ter uma alma nova - Gilbert Keith Chesterton

Me desculpe pelo CTRL + C, CTRL +V, mas não estou em casa, e o tempo aqui é curtinho, Não podia deixar de agradecer pela companhia e desejar um 2011 cheio de conquistas.
Obrigada pela companhia neste ano que termina ( já vai tarde rs), que em 2011 a gente consiga atingir voos mais altos, e que sua companhia continue comigo, beijos

Tati disse...

hahahahaha ai David, eu super amei essa historia, mas tenho que concordar com o pessoal ai de cima, que a ilustração foi demais!sua carinha de menininho capeta tá demais! hahahahaha
Pior é que hoje vc dirige bem né? irônias da vida!
Beijokas
Tati