terça-feira, 30 de novembro de 2010

Jornalismo de última hora

Entre 1976 e 1977, graças as minhas vizinhas, que eram jovens professoras, surgiu a ideia de criar um jornal na nossa rua. Naquela época tínhamos em mãos o aparato mais 'mudernu' possível, que era um mimeógrafo.
A ideia era genial, fazermos algo totalmente despretensioso, não pensávamos em botar a boca no trombone, reivindicando nada, iríamos escrever amenidades, bobeiras e coisas e tal ( acho que o germem deste blog surgiu naquela época).
Eu e Constantino, o primo das minhas vizinhas, começamos a criar um jornal e viajávamos na maionese. Compravamos estencil e eu datilografava todo o texto e depois fazia a parte que eu mais gostava, que era Ilustrar o jornal. Adorava desenhar sobre o estencil, me borrava todo de roxo, mas era fantástico desenhar algo que não podia ser apagado, que tinha que ser pensado muito antes de passar para o estencil, pois o bichinho não deixava corrigir.
Uma coisa muito estranha é não lembrar como se chamava o nosso jornal! Nunca guardei um exemplar se quer. Por quê? Por Que? Por Quê
Nossa jóia da coroa era o horóscopo, escrevíamos cada besteira gigantesca, mas os desenhos eram lindos e engraçados. No horóscopo é que cutucávamos os nossos amigos da rua.
Pra variar éramos multi funcionais, fazíamos a redação, a ilustração, a impressão e a distribuição.
Só quem já pegou uma copia acabada de sair de um mimeógrafo sabe o prazer que da! Sentir aquele cheirinho de álcool é muito bom.
Mas quando se é garoto, você manusear uma maquina dessas, onde na época a tecnologia era muito rudimentar, ver como mágica, seu desenho se reproduzir varias e varias vezes era tão bom. Tenho saudades dessas coisas.
Não sei porque eu não guardei um exemplar desse magnifico jornal
O 'mudernu' e maravilhoso engenho do terceiro milênio: o Mimeógrafo

16 comentários:

Paulo Braccini disse...

estas lembranças são o must ... mimeógrafo, telex, rádio, carta, jornal impresso ... aff ... o tempo passou mesmo ...

bjão

;-)

Elaine Castro. disse...

Ei David querido!
Sempre gostei de escrever e tenho algumas lembranças de jormais que tentamos fazer em turmas, no segundo grau e na faculdade também. Só que eu não sou toda séria como parece, eu falo muita "bobeira" e tenho um humor negro de arrepiar - quando mostrei esse meu lado na faculdade - deixei muita gente de "cabelo em pé", rsrsrrsrsrs, às vezes penso em mostrar esse lado lá no blog, mas acho que não combina com o espaço, enfim, ainda tenho que amadurecer a ideia.
Nossa, viu essa história de jornal me fez falar, falar...
Beijocas e tenha um bom dia.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

ahahah eu adoro as suas montagens.
e o seu texto bem humorado.

nossa, eu ajudava uma professora a rodar um monte de desenhos no mimeógrafo rs...

fora a fuçação no lixo da escola pra pegar o estêncil com as perguntas das provas hahaha

o cheirinho do álcool, inesquecível.
abraços

Moro em um Kinder Ovo disse...

Como usei mimeógrafo!!! a gente detonava as unhas, todas pintadas de roxo e o alcool nos deixava embriagados... Mas como facilitava o nosso trabalho. Bjos

Cristina Welle disse...

Nem acredito que vc me fez lembrar de tudo isto!!! Amei!!!
Abç, Cris

Renato Orlandi disse...

UAAAAAAAAAAAU, o que é isso? haushaushua...... achei muito fofo, aprendeu a usar essas coisinhas aew rsrs e ainda perturbava seus amigos de uma forma bem sutil e nerd rsrs, adorei! heheee.... bjuu!

Diego Hatake disse...

Mimeógrafo... Taí uma coisa que eu não via faz tempo. E pensar no cheiro me faz lembrar da infância...
Quando pequeno nunca fiz jornal, mas eu fazia revistas em quadrinhos. Minha mãe jogou todas fora, hahahaha.

Robson Schneider disse...

Olá! primeira vez aqui... Engraçado que me lembrei das provas mimeografadas... acho que era viciado no cheiro delas e não sabia hehehe
Abraço

Aline Calamara disse...

Gente! Mimeógrafo é tudo! Adorei o post, adorei as suas lembranças que me fizeram recordar algumas coisas da minha infância. Por essas e outras, adoro visitar seu blog.
Bjs,
Aline.
Http://prosadejanela.blogspot.com

Paulo Braccini disse...

voltando para agradecer o carinho em meu e em nome do Wander ... o fato é real mas claro q com uma certa dose de exageros né? rs

qto à música eu adoro estas canções bregas de antigamente ... embalaram anos felizes de minha vida ...

bjão

;-)

Paulo Rideaki disse...

Cara incrível sabe que tem escola que ainda usa este "treco" no meu bairro?!??!?!
Até parece que vivo no Bairro Jurassic Park ?!?!?!?!?

A qualidade de impressão é uma "merda" mas o cheirinho de alcool é muito bom neh!

Palavras Vagabundas disse...

Por que? Por que não guardaste? Adoraria ver um.
bjs
Jussara

Heloisa Pinhatelli da Silva disse...

Um dia, as crianças de hoje vão dizer no futuro: "quando eu tinha 10 anos criei um site com meus amigos pra falar só de animês...nossa, era super arcaico, tinha que programar todo o site, depois você tinha que postar o texto...". A única diferença é que não tem como ter cheiro!

DO disse...

Os "jovens" de hoje nem imaginam o que era aquilo,DAVID,rss

Tão bom recordar,rss

Abração!

Jôka P. disse...

Sex-tapes are the new "Jornalzinho de Bairro"!

Fernanda Reali disse...

Ahaha, adoreeei o revival.

SE eu fosse velha, diria que já preparei aulas em mimeógrfos, mas como eu sou uma pós adolescente (cof), nem sei que coisa é essa!

beijoooo