quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Matine Dominical

Muito antes do surgimento do vídeo cassete, um dos nossos passatempos prediletos, no inicio dos anos 70, era ir na matine do cinema nas tardes de domingo. Não pense que era uma simples sessão de cinema. Era A sessão de cinema, na verdade, era a sessão dupla de cinema.
Íamos quase todos os domingos, nem nos importávamos com que ou o que estava em cartaz, o importante era levar uns trocadinhos para o lanche.
Como funcionava? tinha o primeiro filme, que era o mais moderninho, depois tinha o intervalo, feito recreio de escola, onde saiamos para comprar lanches e bebidas depois tinha o segundo filme. Duas vezes por mês, nesses intervalos tinham sorteios de prêmios fantásticos, radinho de pilha, lanternas tudo de mais moderno na época.
Os filmes, alguns eram ligeiramente novos ( novos nunca!), outros eram absurdamente antigos, naquela época não existia ainda essa conotação de filmes cult ou antigo a gente classificava ( nos crianças ) de filme colorido e filme preto e branco.
Dentro do cinema era uma multidão de crianças entre 8 e 12 anos que estavam pra qualquer coisa menos pra ver o filme, os lanterninhas tinham um trabalho danado e tinham autoridade pra mudar de lugar qualquer criança que estivesse aprontando.
Quando o filme era legalzinho a gente até que se mantinha no lugar, mas quando o filme era chato, o cinema vinha a baixo era um tal de guerra de bala, pipoca, bolinha de papel.
A escolha dos filmes para as matines era uma coisa meio que estranha, pois estávamos no auge da ditadura onde tudo era censurado, mas não sei o que acontecia, que nas matines onde tinha criançada as vezes passavam filmes com uma certa polêmica.
Lembro que assistimos um filme chamado 'Adeus cegonha, adeus' um filme Mexicano que falava sobre uma adolescente de 12 anos que engravidava de um garoto de 14 anos . O filme foi polêmico pra época, agora imagina pra a gente, eu que era o mais velho dos meus primos, tinha 12 anos, assistindo o filme? A gente achou o máximo!!!

Com o surgimento do vídeo cassete, a função do cinema passou a ser só exibir filmes novos, tornou-se desnecessário reprisar filmes, já que o vídeo cassete estava ai para isso. Com isso acabou as matines dominicais de cinema e mais tarde acabaram os cinemas de bairro. Alias, hoje acabou o vídeo cassete também.
Não achei nenhuma foto da gente no cinema, então eu improvisei....
Repare como a gente com 10 anos de idade ja tinha cara de adulto,
por isso colocavam filmes tão polêmicos
Pensando bem, pela idade da platéia e ingenuidade da época,
poucos entenderam o filme

12 comentários:

Cintia Branco disse...

David,

Como eram boas essas sessões de cinema, meu primeiro beijo foi numa dessas, não era nos anos 70, mas mesmo assim sinto a mesma nostalgia.
Hoje os cinemas que freqüentava na adolescência viraram bingo, cinema pornô ou igreja evangélica, aff.
Beijos

Sandra =^.^= disse...

Fui desse tempinho também.
Lembro uma vez que passaram um filme chamado "O massacre das Guianas", passei mal no cinema.
Era muito violento pra mim (na época), saí no meio do filme. E ainda o senhor que tomava conta da lanchonete disse: O mocinha espera mais, no final eles vão dar veneno p/ o menino do filme, ele morre tadinho.
Imagina a minha cara...voei dalí.
Engraçado como criança guarda as coisas, nunca mais esqueci desse filme e nem das palavras do homem da lanchonete.
Bjos David e bom final de semana pra ti.

Edu disse...

Eu ainda uso videocassete! Mas minhas únicas lembranças de cinema de bairro são um misto de pulgas com Trapalhões. Melhor esquecer...

Tati disse...

AAiii David, essa foto tá demais.

Quanto ao cinema, eu ia muito quando pequena, mas confesso que não gostava muito. O cinema perto de onde eu morava,era tão feio e sujinho..rsrsrsr, fui voltar a gostar quando parei de ir naquele.
hahahahaha
Beijos mil

Tati

Aline Camargo disse...

Ai, que post nostálgico. ADOGO!

Acho que nasci na época errada, mas que droga...

Vai entender a lógica da ditadura. Mas que filme, hein! Hehehe!!!

Wans disse...

Meu companheiro, que é mais velho do que eu diz que quando ía aos cinemas do centro de Sampa naquela épocfa, não se entrava sem gravata. Achei muito legal! Triste os cinemas de bairro terem despareceido.

bjão!

calma que estou com pressa disse...

h epoca boa- dmingo era dia de chiclete adam's(é assim?) , pipoca, bala azedinha(lá do sul) comia tanto que ficava com céu da boca ralado!
a tua montagem está sensacional - vem cá eus primos já viram isto? ou eles vão morrer de rir ou vão timatar!
é agora nem video cassete tem mais, até o pobre do dvd está condenado- as moderinidades deram lugar `ingenuidade -
de volta ao passado - no túmel do tempo-
bjs

Cristina Welle disse...

Que boas lembranças me trouxeram seu post...venho de uma cidade pequena, do interior, e iamos aos domingos à tarde ao cinema, cadeiras de madeira, cortina vermelha que se abria ao inciar a sessão. Na bombonière podiamos comprar bala chita e gomas coloridas!!! que delícia!!!!

Bruno Dezinho disse...

Devia ser legal... uma farra só.

Renato Orlandi disse...

HAUShauh... devia ser lindo vc criança assim ahsuhauhaa..... eu não sou do tempo do vídeo então vou parar por aqui :P ahsuhasu, bjuuu!

Bruna Palomari disse...

Haha! Adorei essa montagem do cinema!!

Poupée Amélie™ disse...

Adoro seus posts e suas montagens.
Debochado, criativo, me faz viajar no tempo e na maionese!
BjO*