terça-feira, 19 de outubro de 2010

Estica e puxa! ou experiências de férias invernais.

Na época em que meu irmão cacique Ubirajara casou ( não lembra porque esse nome? veja aqui )melhor dizendo, nos primeiros anos de casado, minha cunhada gostava de passar as férias de julho, ou no sitio ou na praia. Claro que ninguém gostava muito desse programa de índio, quem ia com ela? Eu! claro...
Agora imagina ficar no sitio sem nada pra fazer, com aquela garoa fria, minha cunhada, minha sobrinha recem nascida e eu...o que fazíamos? inventávamos receitas.
Certa feita, resolvemos fazer bala de coco, sem seguir livro nenhum, só sabíamos que ia açúcar, leite de coco, fogo, pia pra esfriar e puxar... grande.. fácil!
E fomos la! claro que não íamos nos limitar a fazer um pouquinho e logo fomos fazer um montarel e colocamos tudo no fogo, menos a pia! Deixamos cozinhar e cozinhava, cozinhava e aquele negocio começou a ficar com cor de caramelo e a Elaine ( nome da mulher do cacique) dizia que devia ser assim mesmo. e fomos deixando, até que teve uma hora que isso tinha que ir pra pia.
Segundo alguém em algum lugar, disse que tínhamos que colocar na pia e logo em seguida começar a puxar de um lado para o outro até 'perolar'. Claaaaro... alguém já puxou lava vulcânica? era o que tínhamos criado, lava vulcânica, pegamos umas colheres de pau e tentávamos, sem êxito, puxar de um lado para o outro aquela montanha de lava, aquilo não tinha meio de esfriar ou 'perolar' de repente começou a endurecer e as colheres começaram a grudar na massa e a massa grudar na pia. Aquilo parecia tudo, menos bala de coco. Passamos o resto da tarde arrancando lava da pia pra não juntar bichos. Tentamos no dia seguinte de novo, so que com menos quantidade, erramos de novo. Lembro que depois de uns 3 meses descobrimos o ponto certo. Quando descobrimos ficou sem graça fazer.
Uns 3 anos depois, foram as ferias de inverno na praia, , eu ja estava com 16 anos e adorava ir com a ela, pois eu dirigia seu carro e sai pra cima e pra baixo com as crianças que agora eram 2.
Saimos para caminhar de manhã e fazia frio, e resolvemos comprar camarões 7 barbas miudos que estavam fresquinhos, alias estavam vivos e como estavam barato, compramos 5kgs e resolvemos limpa-los... Claro ela como uma esposa de percador e eu um filho de pescador, limpamos rapidinho, começamos a limpar as 11 horas e terminamos as 18 horas!! ficamos 7 horas limpando aquelas coisas que se mexiam. O apartamento estava com um cheiro de fim de tarde de mar de ressaca e as crianças andando pelas paredes.
Comemos camarão o resto das férias.
E pra marcar bem esse passeio de indio a Elaine, na volta, resolveu parar na estrada e comprar, daqueles vendedores, um punhado de caranguejos vivos. O vendedor garantiu que eles não escapariam do arame, não andamos nem 2 quilometros e todos os caranguejos estavam soltos dentro do carro.


Tô adorando fazer essas montagens!
Elaine, meus sobrinhos (Eduardo e Mariane) e Eu

Bala de coco vulcânica, especialidades da Elaine



-Fique tranquila, os caranguejos não vão escapar!!
A cara de confiança do vendedor


14 comentários:

Sandra =^.^= disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk...
Seus post são demais.
Eu casco o bico aqui sozinha na frente do computador.
Já começo o dia sorrindo.
Bjos querido e um boooooom dia pra ti.

Wans disse...

Tá, na foto dos caranguejos eu preferi olhar para os braços do vendedor.

Sobre as balas, mas tava escrito que daria errado. vcs ainda tinham epserança? rs

bjão!

Tati disse...

David, vc está ficando mestre nas ilustrações.....ótimo.rsrsrsrsrs

Sua carinha na foto tá demais.

hahaahahahaa
beijos
Tati

Heloisa Pinhatelli da Silva disse...

Ai carai.... já me aventurei a fazer bala de coco (que eu chamo de bala de noiva) e olha que o trem é quente mesmo. Única vez na vida que tive bolhas nas mãos. E seu irmão, no melhor estilo cacique, não queria fazer esse programão de passar férias de julho no campo ou na praia? Que raio de índio que é esse?

Bruno Dezinho disse...

Nunca mais vou olhar pra uma bala de coco sem lembrar de você. hehehe. Quantos aos caranguejos, caramba!!! como vocês fizeram? Muito divertido.

Filhão disse...

Hahahahahahaha!!!
Já ouvi muitas histórias, só que nunca uma sobre bolo vulcânico!! Hahahaha!! Que loucora cara, muito divertida as suas histórias.
Abraços!

jefhcardoso disse...

Cara, que post! Ri muito, bala de coco vulcânica e caranguejos andando pelo carro com crianças dentro..., que sufoco. Agora pode rir.

Sobre comida que deprime, fibromialgia que ataca, mulher que estressa... leia o http://jefhcardoso.blogspot.com e tire suas próprias conclusões. Boa semana! Abraços!

“Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (Jefhcardoso)

Aline Camargo disse...

HAHAHAHA!

DAVID, VOCÊ SE SUPERA A CADA DIA!

Atreyu disse...

..suhauhsauhsauhs... que essas balas de coco se manifestaram, neah?
Ri alto, aquilo é caranguejo??? #MeoDeus catar tudo isso deve ser ilegal..

Aline Camargo disse...

O pior é que vc tá nos deixando mal-acostumados... agora fico esperando as montagens no final dos posts, heheh. Maior legal.

Eu fico aqui pensando... se não tivéssemos essa facilidade de blog e etc, seria um desperdício perder o registro dessas suas memórias, viu...

Vc escreve tão gostoso, que acho que suas peripécias deveriam vi.rar um livro. Daqueles que dá prá gente presentear qualeur tipo de pessoa, pq vc consegue agradar gregos e troianos, paulistas e baianos, rs

Coisa fofa esse menino, viu! Cuti, cuti!

calma que estou com pressa disse...

David - amigao - tu poderia escrever um livro de crônicas só com tuas histórias-oh memória boa- e com uma familia assim - é maravilhoso- agora esta bala vulcânica - imagino aquilo na boca -
acho que vocês inventaram a formula da super cola e nem sabem
bjs

Rafaele disse...

HASuhUAshASUah....
Então estava eu visitando blogs e me deparo com essa historia meio grudenta,
A unica coisa que ja tentei fazer, não gosto de cozinhar, foi pao de cebola, que ficou gostoso, mais eu segui receita. xD

Garota esperta eu né.

Adorei seu blog, bjos.

Renato Orlandi disse...

ashuashua que medo.. pensa em um monte de "bicho" no carro ahsuhausa.... e essa receita é a mais difícil heim, vc deveria ter feito brigadeiro como toda criança hasuhasuahu! Bjuuu!

Aline Calamara disse...

Muito bom. Por isso adoro esse cantinho rs.
Bjs
Aline Calamara
http://prosadejanla.blogspot.com