quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

El pantano de frutilla

Setembro de 1983 fui para Buenos Aires com minha tia Clarice (a da história do meu primo azarado), minha prima Zuleika (a do bolo de araruta) e seu então na época namorado Cláudio. (que veio a ser seu marido e que veio a falecer a 40 dias a trás).
Na época, eu estava fazendo técnico em química e sempre tinha algo made in David nas minhas coisas. Resolvi levar de viagem uma embalagem de shampoo de morango, cujo qual, eu propositalmente havia exagerado na essência  de morango, exagerado demais, diga-se de passagem.
Apesar de que na época não era necessário se guardar líquidos nas malas como hoje o é, eu guardei meu shampoozinho na minha mala.
A viagem aparentemente transcorreu tudo bem, quer dizer para nós passageiros, mas para as pobres malas não acredito que tenha sido tão fácil.
Chegamos no hotel, um hotel super chic, se eu não me engano Hotel Colon era seu nome. Minha tia, guardiã dos bons costumes, nunca deixaria os namorados dormirem no mesmo quarto, então ficou em um quarto, o Claudio e eu e no outro minha tia e minha prima. Ao chegar no quarto, fui abrir minha mala e descobri que meu lindo e super essencial shampoo havia explodido dentro da mala, ou seja todas as minhas roupas estavam empregnadas de shampoo de morango. Minha tia solícita veio ao quarto e na pia do banheiro foi tentando tirar o shampoo sem molhar tanto as roupas, o ralo do banheiro começou a formar uma montanha de espuma com um forte cheiro de morango, alias meu quarto cheirava muito morango.
Depois de tirar o excesso de shampoo de minhas roupas, colocamos em cima do aquecedor, que contribuiu ainda mais para que meu quarto pestilentasse com o cheiro de morango. Saímos e fomos passear para conhecer a região onde estava o hotel.
A chegamos a noite e combinamos de descansar um pouco para irmos a alguma apresentação de tango, o Cláudio resolveu tomar banho de banheira e eu resolvi ir dormir. Fui acordado com o telefonema de minha prima que queria falar com o namorado, quando olhei para meu relógio, tinha dormido por mais de hora e o Cláudio continuava no seu banho de banheira. Fui chama-lo, quando chego perto do banheiro vi que todo o carpete do corredor estava alagado, alias alagado é pouco, pois cobria meus pés,  abri a porta do banheiro e me deparei com o Cláudio dormindo na banheira que transbordava aos cantaros. Deu pânico gritei com ele para ele desligar o troço, voltei ao telefone e avisei a Zuleika que era emergência e fui seguindo o alagamento.    A aguá saía do quarto e atingia todo o carpete do corredor do hotel e ía em direção ao elevador e que já estava escorrendo pela porta dele. Meu pânico era gigante, dentro do quarto o Cláudio dando um jeito de esvaziar a banheira, minha tia e minha prima chegando pra ver o que acontecia e a gente não sabia o que fazer. Só nos restou fingir que o defeito foi da banheira. Chamamos o gerente minha tia que era que dominava melhor o espanhol explicou o que acontecia, balançava os braços falava tudo meio que cantando um tango, o gerente olhava para aquele pântano de morango e não entendia de onde vinha toda aquela agua cheirosa. Pra evitar maiores problemas fomos transferidos de quarto. Nem sei como foi resolvido o problema pantanoso, já que era inverno e secar carpete nessa época, não era uma coisa muito fácil.
O Cláudio não esquentou muito a cabeça, ele sabia que tinha colocado um rolha feita de papel no ladrão da banheira para que ela se enchesse mais, mas deu uma de egípcia e não comentou nada.



Viajando nas idéias, claro!



Cláudio, Zuleika e eu, exatamente no dia do ocorrido

15 comentários:

Edu disse...

Adorei o titio Claudius Egiptius!!! Que ele esteja em nuvens de algodão-doce sabor morango, agora...

Beijos, Ovelha!

Inaie disse...

adorei! agora em conta - por que voce foi fazer shampoo de morango,l e ainda c
fazer a gentileza de exagerar na essencia???

Kelly disse...

Juro que senti o cheiro de morango aqui rsrsrs beijos

Heloisa Pinhatelli da Silva disse...

Ai garai, cada vez que leio uma história sua acho que estou desperdiçando minha encarnação em mesmice!
Imagino os argentinos felizes da vida com os brasileiros que contaminaram o quarto com "sabor" morango e transbordaram tudo alegando "problemas da banheira". ahã, sei, sei... Realmente, o cliente sempre tem razão.

Elaine Castro. disse...

David,
Você é um livro de histórias ambulante, eu achava que tinha muitos "micos" e histórias engraçadas para contar, mas você com toda certeza me supera, rsrsrsrs.
Eu amar o cheirinho, pois adoro tudo que é de morango.

Beijos.

http://claudiaaoextremo.blogspot.com/ disse...

Ai David
Só blog é pouco,vc deveria escrever um livro
Suas histórias são impagáveis
Imagino ele dormindo na banheira,caramba poderia ter se afogado..que loucura
Mas o cheirinhoooo de moranguinhooo foi o melhor rsrs

Palavras Vagabundas disse...

David, sinto o cheiro de morango daqui, as roupas secando no aquecedor depois tudo inundado... so você estando junto!
bjs
Jussara

Candy disse...

USaihsiuHAsihiuAs... Eu adorei essa história... XD

Renato Orlandi disse...

HEheheeee... ao menos todos ficaram cheirosos, soooooorte que era esse cheiro rsrs! Bjooo..

Gilson disse...

David, não acredito no que li...rs.rs...você e o Faraó conseguiram fazer uma trapalhada digna de filme de comédia..r.s.rs...

Cheguei a imaginar aquela confusão toda de água e shampoo de morango....rs.rs...

Abs

Fernando Carvalho disse...

kkkkk vc não faz shampoo de morango pra vender não ?

Poupée Amélie™ disse...

Ah, muito boa história! Só não sei como não foram expulsos do hotel!
BeijinhO*

Paulo Braccini disse...

adoro estes seus devaneios ...

rindo baldes com tudo isto ...

;-)

Lua Nova disse...

rsrsrsrsr... só vc, mesmo, David e como vc era bonitinho!!! Bom, ainda é.
Viu? Eu tardo mas não falho. Vim pra matar as saudades e te desejar que o melhor ano da sua vida até agora seja 2011.
Daqui pra frente virei mais amiúde.
Não quero mais perder essas tuas histórias.
Beijokas e meu carinho.

Tati disse...

Ai david, pra que tanto morango????? fico imaginando o cheiro do quarto. Eu adoro cheirinho de morango, mas acho que assim enjoa! hahahahaha
Com vc tava bonitinho nessa foto!

Bitocas!
Tati