quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

A saga do aparelho ortodontico

Quando o Kim, meu filho mais velho, tinha 8 anos, sua dentista aconselhou nos a utilização de um aparelho ortodôntico móvel. Sabíamos que seria difícil isso.
Preparamos psicologicamente o garoto, mas não fazíamos idéia o quanto seria. A adaptação com o aparelho, apesar de ser um pouco dolorida, ele tirou de letra, o seu  nível de tolerância a dor sempre foi bom, porem o  Kim era um garoto magro, mas de uma boca nervosa absurda, comia o tempo todo e isso significava que toda hora era um  tal de ele tirar o aparelho para comer, por conseqüência ele nunca voltava a colocar o aparelho. Nos restava avisa-lo para colocar o dito cujo, no inicio era algo corriqueiro, mas chegou uma hora que isso começou a ficar irritante. Imprimi vários cartazes, afixei por todos os cômodos da minha casa, nas casas das avós, nos cadernos da escola, os dizeres "Kim cadê seu aparelho?"
Ai começamos a ter outros problemas: Onde você largou o aparelho? 
Na distração o Kim deixava o aparelho nos lugares mais obtusos possíveis,  em cima do fogão, lugar que se tornava quase invisível, ja que o bichinho era prateado e o tampo do fogão era de inóx. Enrolado em guardanapo era o mais comum. Certa feita o garoto na escola comeu seu lanchinho e cuidadosamente enrolou o seu aparelho no guardanapo, após fartar-se com seu lanchinho recolheu tudo e jogou tuuudo no lixo, junto com o aparelho. Foi feliz pra sala de aula e depois de meia hora sua professora que ja era uma fiscal "Kim cadê seu aparelho?" indagou onde estava o tal... o garoto entrou em parafuso tentando lembrar. Fizeram reconstituição do crime e meia hora depois, metade da classe estava vasculhando os lixos do pátio atrás do aparelho embrulhado!
Chegou uma hora, 2 anos depois, que eu cheguei para o Kim, após 3 aparelhos perdidos e disse: -Vamos fazer o seguinte, quando você tiver idade para trabalhar e pagar suas contas, você coloca esse raio de aparelho! só assim para você entender o quanto te é necessário e quanto te custa!
Minha sogra que via nossa neura achava tudo um exagero, até o dia que ela passou uma temporada em casa, ai ela viu como era difícil controlar um aparelho móvel em uma boca nervosa como a do seu neto!

não podia ficar sem uma montagenzinha

Resumindo o que se deu com a história ( a pedidos de Inaie)... não, eu nunca mais comprei um aparelho com meu dinheiro, eu sei eu fui cruel com um garoto de 10 anos!
Agora, o senhor Kim esta correndo atras do seu prejuízo!!! 

19 comentários:

Heloisa Pinhatelli da Silva disse...

O mesmo aconteceu com meu enteado. Acho que ou você põe fixo ou desencana, pois está pra nascer criatura menor de 10 capaz de ter responsabilidade tamanha de sempre se lembrar de colocar e lembrar onde deixou. O meu enteado, por exemplo, perdeu o aparelho no sítio do meu noivo (adoro estar noiva). Aí imagina né. Só foram achar meses e meses depois. Mas ele não teve terceira chance como o Kim. Após perder o primeiro ficou sem, e agora, com a vaidade da adolescencia aflorando, vai ter que correr atrás do tempo perdido, com aparelho fixo obviamente.

Iara disse...

Eu entendo a tristeza do teu bolso, mas dá uma peninha esse negócio de aparelho né.
Tadinho dos pimpolhos.

Inaie disse...

Po david, mas qual e o final da estoria? ele ficous em aparelho? Ou vc continuou no policiamento intensivo?

Paulo Braccini disse...

é de pequeno q se torce o pepino! já dizia minha avó do alto de sua sabedoria ...

vc fez certo ... doi um pouquinho mas tá certo ...

;-)

Inaie disse...

nao acho que foi cruel nao... infelizmente o aprendizado pode ser bem dolorido as vezes!!!


E o sapo foi pular em outra freguesia, HALELUIA!

Edu disse...

Fosse lá no Egito eu mumificava esse moleque pra ele parar quieto! Eita!!! :-)

Elaine Castro. disse...

Realmente é muito difícil fazer uma criança entender a importância do aparelho, certas coisas só entendemos depois de muitoooo tempooo.

Tem dois selinhos para você em minha página destinada a estes mimos, espero que goste.

Beijão.

Paulo Rideaki disse...

Sinceramente, David , eu não acho que você foi cruel!
Fique sabendo, que as familias abastadas, não prestam atenção nestes detalhes,(educação). e dão tudo o que seus "pimpolhos" desejam, e muitas vezes eles não valorizam.
E aí os pequeninos crescem e pensam que na vida as coisas são fáceis e detonam a riqueza herdada!
Isto é cruel, tem gente, cresceu em berço de ouro e hoje vive de migalhas!
Portanto você não foi cruel você foi é MUITO SÁBIO!
Abraços!

♥ κєκєl ♥ disse...

Grande mestre!!!!!

O aprendizado também dói, mas nos faz crescer. Quantas lições você proporcionou a seu menino.

Parabéns!!!!!!!!!!!

Edlena Franklin disse...

Minha caçula colocou um fixo há um mês e não tem reclamado... Nossa preocupação é com a higiene e as maçãs, que ela quer teimar em comer ao natural em vez de cortar em pedaços menores! Compramos toda a parafernália de limpeza e torcemos para que os dentes dela não terminem como o quarto... Esse departamento eu estou a ponto de entregar a Deus, cansei minha beleza de mandar arrumar.
:P

o Humberto disse...

Hehehehe, muito boas essas histórias... E vc conta de um jeito que a gente fica imaginando as cenas. Ri muito da parte na escola.

Aqui em casa galera usei aparelho aos montes,mas eu não precisei. Com 13 anos o ortodontista avaliou e concluiu que eu nunca precisaria de um (e idiota que eu era (sic) ainda achei ruim, dá pra acreditar)

maN bOwerline disse...

É sério:você me ensina a não levar a vida tão a sério.Sempre morro de rir com as histórias que você conta,mas essa foi muitíssimo foda!Simplesmente A-ME-I a parte do "Kim cadê seu aparelho?".Boa noite!

maN bOwerline disse...

Ai,posso fazer uma pergunta?Se não quiser não precisa responder.Você foi casado com mulher por quanto tempo e por quê?

Ps:não fica com raiva de mim se estiver sendo intruso,é só curiosidade mesmo.

R. Paschoal disse...

Eu adorei usar aparelho, mas depois acabei ficando com nojo...

Hoje, tô precisando urgentemente de uma visita ao dentista, mas quem diz que eu vou?

DO disse...

SE bem que,convenhamos,com dez anos fica difícil pra maioria das crianças terem noção de $$. Mas é o tal negócio,voce tentou o qto pode. O reflexo vem mais tarde.
Abração,papai DAVID!!

Renato Orlandi disse...

HAushuaha, aaah, achei fofo [porque não sou eu quem está pagando rsrs], mas parece que muitas lições foram aprendidas.. rs.. abraçoo!

Tati disse...

hahaha, nossa é dificil mesmo, eu lembro que quando era pequena eu tive que usar essa coisa, e tb perdi uma vez! Para uma criança é complicado mesmo.
beijokas mil
Tati

Árvor'eu disse...

=)



(sorriso do protagonista)





Aqui é espaço pra tudo, hein!? As pessoas até te perguntam quanto tempo vc foi casado!

É uma miscelânea de informações!

DaniMoreno disse...

MUITO bem David!!!!!
Difícil pais assim que saibam educar os filhos!! Eu como mãe de 4 (criados meio à moda antiga, onde os pais eram respeitados e tinham autoridade!!) te dou os parabéns!! Educar nunca é crueldade.

beijinhos especiais!!!