terça-feira, 21 de junho de 2011

Fim de semana ecológico

Neste fim de semana completei minhas atividades universitárias do semestre.
Fui a Cananéia, conhecer o manejo de uma fazenda de ostras, conhecer as reservas ecológicas e ver alguns desastres ecológicos.


 Cananéia não tem praia, nem agua totalmente salgada, é uma ilha de mar interno, ou seja ela é banhada com uma mistura de agua de rio (rio Ribeira) e por braços de mar, mas conhecida como agua salobra. Mas vale muito a pena, você vê golfinhos o tempo todo passeando por lá.


A ilha é toda cercada de mangues, o maior viveiro de cria de peixes no Atlântico Sul


O Mangue, nem te digo, pisar ai é o que há de nojento, vale a pena o que a gente vê, a natureza, os golfinhos e o principal do passeio, o viveiro de engorda das ostras. (tá! a sujeira até o joelho de lama negra e os mosquitos "porvorinha" que acabam com a nossas pernas).

As tais das ostras que comi de tudo quanto é jeito, mas tudo bem, para os puristas, mas ainda prefiro elas cozidas. Come-las no mangue, me senti comendo uma porção de maresia, algo como se eu tivesse comendo toda a Praia Grande no dia seguinte do Reveillon.

Aquelas caminhadas eternas, mas que terminam em lugares lindos? Isso, foi o que fizemos!




Mas nem tudo é lindo, no século 19, em Iguape, para facilitar o escoamento da produção de arroz, fizeram um pequeno valo de 2 metros de largura, encurtando o caminho entre o Rio Ribeira e o braço de mar, isso facilitaria o escoamento, ninguem imaginou que um pequeno valo transformaria-se no maior desastre ecológico do estado de São Paulo, esse pequeno valo, hoje em algumas partes chega a ter 300 metros de largura, fez com que o rio chegasse com maior intensidade no braço de mar e alterando a dosagem de agua doce na região e acabando com os peixes. O próprio porto que existia para receber a produção, secou, não conseguiu mais receber barcos de grande porte, hoje o porto é um grande gramado! Esse tal valo tem o nome de Valo Grande.


O nosso monitor mostrando o Valo Grande e no fim o braço de mar. ( pra chegarmos ai, fizemos uma caminhada absurdamente gigante)
Detalhes da Mata Atlântica na subida infinita
Aqui, outro desastre, mas esse não se pode culpar uma pessoa ou uma comunidade em si. Aqui o mar esta engolindo uma praia em uma velocidade alarmante (Iguape) Em 4 anos o mar avançou 1 quilômetro. Muita gente perdeu casas, muita gente que estava distante da praia. Assustador isso. Tudo porque o rio assoreou e despeja agua com menos força e acaba fazendo menos resistência contra o mar, com isso o mar deita e rola.
Essas arvores caíram no inicio no mes de junho
Ou seja esta tudo acontecendo muito rápido


Essa casa esta indo por água a baixo, literalmente
Eu e minha coordenadora de curso, Taís!
Eu, se não ninguem vai achar que eu estava
em tudo isso



Tá, hoje eu escrevi tudo tão sério, nem parece que "era uma vez..."  Mas tinha que mostrar isso, afinal eu fiz isso e eu gosto de compartilhar o que faço e o que eu vivo.

20 comentários:

Edu disse...

Bacana saber mais sobre as fotinhos! Mas nem crua, cozida ou assada. ostra não! yuck.

Adelaide Araçai disse...

Adorei ver as fotos, mas não sou chegada a passeios por mangues e lugares com natureza muito viva, como boa alérgica fico empelotada só de olhar...rsrs Quanto as ostras só gratinada com molho branco (assim ela fica irreconhecível...rsrs).
Abraços

Candy disse...

Nossa, muito legal o seu passeio. E bem educativo também. Não teria coragem de comer as ostras. Não gosto de nada que venha do mar... E uma pena aquela casa linda estar indo por àgua abaixo... Eu realmente gostaria de viver ali... rsrsrs...

Bjs

Paulo Braccini - Bratz disse...

eu nem li direito o q vc escreveu ... fiquei entretido com as fotos do David e do instrutor ... OMG!

rs

Cores da Crise de meia idade! disse...

Uma vez fui a Iguape...Fiquei com a sensação que a coisa começou a entornar desde a fundação da cidade.

Diego Hatake disse...

Gostei, mas não tirou fotos dos golfinhos não? =/

Neli Rodrigues disse...

Que saudades! Realmente não tá parecendo postagem do Era uma vez...
Vc mostrou uma região pouco falada e conhecida do litoral de paulista, eu adorei a viagem.
Bjs♥

Tati disse...

Que lindas fotos David!!! deve ter sido legal!!
beijokas
Tati
www.phinerrima.blogspot.com

Palavras Vagabundas disse...

O post pode até ser mais sério, mas o passeio me pareceu bem bacana! Estive em Cananéia a muuuuitos anos atrás e me lembro de locais belissimos.
bjs e Boas Férias.
Jussara

HPSS - a magia da nova identidade disse...

Adoooro Cananeia! É um lugar realmente lindo. Você foi pra ilha do Cardoso né. Lá sim a coisa é roots (no melhor sentido da palavra).

Diogo Didier disse...

Deve ser bem gratificante fazer qualquer trabalho num cenário tão belo como esse...

bjoxxxxxxxxxxxx querido!

cronicas gulosas disse...

Isto não é um post, é uma matéria! Completamente jornalística, informativa e adorei lê-la. Agora, por mais que goste de ostras, a simples menção de mosquitinhos já faz o polaramine sair automaticamente da necessaire...
Abraços, primeira vez por aqui, e gostei.

Paulo Rideaki disse...

Oi, David muito bacana compartilhar seus momentos da vida com os outros.
Afinal de contas, é para isso que servem os blogs, ou qualquer outro meio de comunicação de pensamentos e sentimentos em massa, que temos a nossa disposição.
A proposito , saiba que foi muito importante para mim, saber o que você sente sobre os meus coments.
Valeu, um grande abraço fraterno e um ótimo domingo ao lado da pessoa que ama!
NAMASTÊ!

Lobo disse...

A memória da minha amiga atolada na lama até a cintura no mangue e a maré subindo conosco tentando fugir dela ainda permeia a minha mente desde a ultima saída de campo que tive para um mangue hahaha.

Adoro essas presepadas!

Beijo David!

Fábio Mariz disse...

Oie Sou Fábio Mariz do BLOG (Mariz.Moda), achei seu blog o máximo, já estou seguindo visite o nosso e seja um seguidor!

#ABRAÇOS

(http://www.marizmoda.blogspot.com)
nossos twitter: @FabioMarizReal & @MarizModa

Bia Bom Dia disse...

Boa tarde ..
Estou começando um blog e como seguidora de vocês.. gostaria que conhecessem :)

www.abiabomdia.blogspot.com

Beijinhooooos ;*

Lua Nova disse...

Ah, que legal... quanta informação.
Cê vê que coisa dramática? O homem tem muito que arrumar das besteiras que fez na época em que não sabia que era besteira. O pior é que agora ele sabe e continua fazendo merda.
Adoro frutos do mar, mas não como ostra de jeito nenhum. Vish!!! Mas tem gente que adora: põe um limãozinho e manda pra dentro 3 dúzias num piscar de olhos, né não?
Meu caro, estive off alguns meses, mas to voltando e estarei aqui enquanto minha bipolaridade permitir.
Saudades e beijokas.

o Humberto disse...

Ah, que bacana senhor David, adorei este post! Não sabia que sua vaigem tinha sido pra esses fins, muito interessante.

Tomara que tenha mais aventuras do tipo pra postar por aqui.

Abraço Seu Moço!

les_insone disse...

saudades das novidades do passado do David.
kkkkk

Calma que estou com pressa! disse...

oiii - olha tá sério mesmo - tive que reler pra ver se estava no blog certo rsrs
tá fazendo biologia na facul? tb quero fazer só pra passear - tá tô brincanco - super sério o que o homem está fazendo com ele mesmo- e posso discordar ...tá obrigado- o mar procurando o seu lugar , devastando casas, arvores é culpa sim do homem , não necessariamente esta população - mas tudo junto os problemas , o lixo, a devastação..... o degelo , o super aquecimento... eu fico p. quando dá em jornais nacionais da vida que o mar invadiu copacabana(exemplo) - nãooo - fomos nós que invadimos o espaço dele -
que nem aqui em Itapuã - se tu visse o que fizeram com a orla (aliás nem tem orla) para duplicar a via e fazer calçada, ciclovia eles siplesmente resolveram invadir 10 metros da areia - um dia o mar vai pedir seu lugar de novo -
não estão aceitando alunos aeee não-
super interessante te passeio !
bjs
lu