sexta-feira, 25 de março de 2011

Fia, a mãe McDonald's

Adoro ouvir historinhas no expediente da Câmara Municipal.
Ontem contaram me a historinha de Fia, uma cadelinha Pinscher, extremamente mimada por sua dona.
Fia tinha uma vida fácil, vivia o dia todo no colo de sua dona, uma senhora idosa, que encarava a canidea como uma filha. Onde a dona vai, tem que levar Fia, pois é impensável deixar sua filha fofa e latidora em casa. Isso causa um certo desconforto para os parentes, pois tem que encarar Fia como sobrinha humana, e vamos combinar, Fia não se comportava como uma humana simpática.
Um dia Fia começou a ficar barriguda, mas como? Fia não saia de casa, não poderia estar grávida, Fia era uma donzela virginal, sua dona preocupada com sua 'filhinha' levou-a ao veterinário/pediatra/psiquiatra para ver o que acontecia com aquela fofinha que latia para todos e que agora aparecia com uma barriga avantajada.
O Doutor examinou e concluiu que Fia estava sofrendo de gravidez psicológica, sim a cadelinha Pinscher, a filha querida e virginal, estava com uma gravidez psicológica.
Sua dona preocupada, não sabia como se comportar com tal noticia, mas teve que se resignar com tal fato, e deixou passar um tempo, calculando o que seria "saudável" uma gravidez canina.
Quando julgou que estava no tempo, foi a uma loja de brinquedos e comprou o seu neto e mais alguns brinquedinhos para sua fofa Fia.
Chegou em casa e mostrou para a futura mãe o que seria seu neto, a cadela olhou para o cãozinho de pelúcia e deu de ombros (ombros? figurativo, ok?) e não deu bola e saiu com seu barrigão psico de perto.
Frustrada a dona mostrou os brinquedinhos que havia comprado para sua Fia pra ver se ela se animava, no meio de todos as tranqueiras, Fia viu o que seria o seu lindo filhinho; Um hamburguer de borracha! foi paixão materna instantânea! Fia com a luz da maternidade acesa pegou seu filhinho e saiu para sua casinha, lambeu a sua cria e aninhou seu hamburguerzinho ao seu lado.
Hoje passado alguns meses, Fia defende de unhas e dentes seu lindo filhote, não deixa ninguem chegar na cama onde ela e seu Fio dormem.
 A dona agora passeia feliz com Fia e seu filhote que fica amarrado no pescoço dela. Ai de quem encoste no fio da Fia.
A familia? ta adorando o papel de ridícula da dona da Fia, pois ela conta para todo mundo que tem um netinho hamburguer.

Não, essa não é a historia da origem do McDonald's

Fia e seu Fio

12 comentários:

DaniMoreno disse...

kkkk!!! adorei!!!
beijinhos, meu amor!!!

Paulo Rideaki disse...

Ah , tadinha da mulher, deixa ela cuidar da Fia com todo este carinho!
Embora algumas pessoas desconheçam, sabia que tratar os animais com os devidos carinho e amor, nos tornam em um ser humano muito melhor?
Pois os animais, falo dos mais próximos, como os cães e gatos, eles nos ensinam e nos transmitem um poderoso afeto ao ser amados por nós, e de alguma forma esta energia fortalece as nossas condições, ativando as nossas capacidades de amar o proximo!
Portanto deixa a dona da Fia, amar a sua querida Pincher, pois esta prova de amor é um sinal de que ela é capaz de amar melhor seu semelhante!
Abraços meu querido amigo virtual, tenha um ótimo fim de semana, ao lado da tua familia e amigos de bem com a vida!

Edlena Franklin disse...

Rsrsrs... Meu marido, quando era ainda namorado, comprou certa feita um pãozinho francês de borracha que deixava estrategicamente na cozinha e enganava todo mundo, que se assustava com o apito que ele dava quando apertado. Quando casei e tive o filhote mais velho, ele morria de medo desse pão fake... Freud deve explicar, mas no caso da Fia, só o Dr. Pet, rs.
Beijos

Sandra =^.^= disse...

Oi David!
Sabe que uma vez a minha boxer (já falecida) teve essa tal de gravidez psicológica e ela adotou como filhote uma baleia de borracha.
Foi a maior briga aqui entre minha filha e a boxer, pq essa baleia minha filha (na época c/ 3 aninhos) levava p/ tomar banho c/ ela todos os dias.
Grande beijo e bom final de semana pra vcs.

o Humberto disse...

Credo, quem é mais doido nessa história? rs...

♥ κєκєl ♥ disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Gzeus amado...Parece a Meg do nono andar kkkkkkkkkkk

Beijos e bom findi

Lola disse...

Justo um hamburguer??? hahahahaha E a cadelinha pinscher da minha madrinha que é ryyyyca e não tem medo de avião??? Essas cachorras doidas né??? hahahahahaha

Bjs

Lobo disse...

Gente...

Hormônios femininos são uma coisa de louco até no mundo animal hahaha.

DO disse...

Rssss,vai saber o que passa na cabeça do bicho. Se bem que os humanos não são muito diferentes,rss
Abração,David!!

MADURO disse...

Há coisas que nem a natureza entende,kkk
Abç

Inaie disse...

amei... e que boms eria se as minhas filhas tambem fossem hamburgueres

Dino Costa disse...

Tadinha da Fia. Fiquei com dó. Deviam ter deixado ela ter pelo menos uma cria.